terça-feira, 22 de abril de 2014

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NA ESCOLA

2º ANO "A" PROFESSORA NEUZA
5º ANO "B" PROFESSORA JANICE
MEIO AMBIENTE - PROFESSORAS  TEREZINHA E DALVA

domingo, 20 de abril de 2014

Apresentação Pré I - 3 e 4 (Vespertino) e sorteio da Rifa de Páscoa...

      Na tarde da última quarta-feira, dia 16/04, foi realizado o sorteio da Rifa de Páscoa da Escola Municipal André Zenere. Foram sorteadas três cestas de páscoa, sendo estes os seguintes premiados: 1º prêmio saiu para: Mirela (2º ano “A”); 2º prêmio: Ademir Lopes e 3º prêmio: Adriele (2º Ano “D”).
     As turmas do Pré I - 3 e 4 também realizaram uma belíssima apresentação sobre a Páscoa, dramatizando a música: “De olhos vermelhos”.
       Agradecemos a todos que colaboraram, professores, funcionários, pais e alunos.

Feliz Páscoa!


Professoras Crislayne, Marilaine e Adriana

Profª Adriana

Lindos...



Os pais vieram prestigiar o sorteio



Adriele - 2º Ano D, ganhadora da terceira Cesta de Páscoa

Professora Jassiane e Francineide com os alunos do Pré II C

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Visita técnica - Aldeia indígena e "Dia do Índio"

       Na última sexta-feira, dia 11 de abril, os agentes da diversidade do município de Toledo, visitaram a Aldeia indígena Tekoha Itamarã, localizada no município de Diamante do oeste. Da nossa escola participaram as professoras Crislayne e Terezinha.  Através da visita foi possível conhecer o dia-a-dia da aldeia e visualizar sua estrutura, a qual possui uma escola mantida pelo estado, que atende a Educação infantil e os anos iniciais do Ensino Fundamental, a casa de reza, sala de saúde e suas residências.
    Dessa maneira, as diversas experiências vivenciadas nesse dia, proporcionaram aos professores,  conhecimentos fundamentais, os quais estão sendo repassados para os nossos alunos e tornando as possibilidades de aprendizagem mais significativas e contextualizadas.
       O "Dia do Índio" que comemoramos em 19 de abril, é o momento de relatarmos os direitos indígenas e conscientizarmos o povo brasileiro sobre a importância, que os mesmos, têm na nossa história, sendo injusto lembrarmos deles apenas nessa data. Os Índios sofreram e ainda sofrem preconceitos por parte dos homens brancos.
         Hoje, os Índios representam apenas 1% da população brasileira, os quais defendem suas terras, lutando para conservar seus costumes, danças, festas e sua língua. 

Entrada da escola
        
Frase escrita em Tupi-guarani


Belíssimos trabalhos dos alunos


Turma de 3º Ano


Apresentação realizada pelos alunos da escola 

ABAIXO, ATIVIDADES REALIZADAS EM NOSSA ESCOLA - AULAS DE DIVERSIDADE "VESPERTINO"

Atividade - Aula de diversidade (profª Terezinha - participação da profª Cleimir)




Aula de diversidade 3º, 4º e 5º Anos - Vespertino (profª Terezinha - participação da profª Cleimir)

        

terça-feira, 15 de abril de 2014

Apresentação do 5° Ano "D" - Vespertino

"É preciso pensar um pouco nas pessoas que ainda vêm... nas crianças.
A gente tem que arrumar um jeito de deixar pra eles um lugar melhor.
Para os nossos filhos e para os filhos de nossos filhos. Pense bem!"

        Concordando e acreditando nessas palavras, os alunos do 5° Ano "D" - Vespertino, da professora Zana, fizeram uma apresentação nessa terça-feira 15/04/14, com a música "A Paz - Roupa Nova". Objetivando despertar e resgatar nas pessoas os valores e sentimentos que podem fazer nossa vida mais feliz: PAZ, AMOR, PERDÃO, HARMONIA, AMIZADE, LIBERDADE E ESPERANÇA...

"Plante amor e paz e a vida lhe trará colheita de paz e amor".
 Chico Xavier




Professora Zana e os seus alunos do 5° Ano "D"


segunda-feira, 14 de abril de 2014

ATENÇÃO!!!

NÃO HAVERÁ AULA NOS SEGUINTES DIAS:

DIA 17/04 - QUINTA-FEIRA - CONSELHO DE CLASSE

DIA 18/04 - SEXTA-FEIRA - FERIADO 

DIA 21/04 - SEGUNDA-FEIRA - FERIADO 

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Festa + Cor = Pré II

No dia 21/03/2014 as turmas dos prés II “A” e “B” matutino, realizaram a “Festa da cor vermelha”. Os estudantes vieram vestidos com a cor vermelha, trouxeram alimentos e objetos na cor.
A aula começou com a organização da sala de aula para a festa... Eis que de repente, surge ela “A chapeuzinho vermelho”, muito prestativa ajudou a professora Rosana a contar a sua história para os colegas de sala.. Também conversamos sobre alimentação saudável, pois chapeuzinho trouxe muitas guloseimas... Uma delícia, mas, aprendemos que devemos comer doces com moderação! Ainda brincamos e dançamos com balões vermelhos e realizamos uma linda pintura facial... Parabéns aos estudantes e familiares dos prés II matutino pela dedicação e envolvimento nas atividades...





quarta-feira, 2 de abril de 2014

Psicomotricidade/Circuito motor–Prés II “A” e “B”

As contribuições da Psicomotricidade na Educação Infantil
Há várias definições em torno do que seja a Psicomotricidade, desde o seu surgimento, quando seguia uma vertente teórica, depois prática, até chegar ao meio-termo entre as duas. Contudo, podemos dizer que a Psicomotricidade tem como objeto de estudo o movimento humano, reunindo as áreas pedagógicas e de saúde.
A Psicomotricidade envolve toda ação realizada pelo indivíduo; é a integração entre o psiquismo e a motricidade, buscando um desenvolvimento global, focando os aspectos afetivos, motores e cognitivos, levando o indivíduo à tomada de consciência do seu corpo por meio do movimento.
Este estudo pontua também algumas fases fundamentais dentro do processo de desenvolvimento motor infantil de grande relevância, com o intuito de auxiliar pedagogos e professores, para que entendam os conceitos da Psicomotricidade e sua importância no processo de aprendizagem das crianças na Educação Infantil.
Le Boulch (1985, p. 221) observa que “75% do desenvolvimento psicomotor ocorrem na fase pré-escolar, e o bom funcionamento dessa área facilitará o processo de aprendizagem futura”.
Portanto, é importante que o professor da Educação Infantil tenha consciência de que a criança atua no mundo por meio do movimento; daí a importância de o professor conhecer o desenvolvimento motor e suas fases, para que seja capaz de propor atividades fundamentadas nos conceitos da psicomotricidade, criando currículos e projetos em que as crianças utilizem o corpo como meio para explorar, criar, brincar, imaginar, sentir e aprender.
Num ambiente altamente favorável, o nosso menino ou menina pode encontrar possibilidade de retirar o máximo proveito de suas potencialidades inatas. Num ambiente diferente e hostil, apenas algumas dessas potencialidades básicas poderão exprimir-se (GESELL, 2003, p. 42).
O processo educativo não deve basear-se somente em teorias, mas também na força das relações afetivas; quando as crianças vivem em um ambiente que as compreende, elas se tornam mais autoconfiantes. Dessa forma, a qualidade na relação entre professor e aluno é fundamental no processo pedagógico.
Há algum tempo, as crianças experimentavam de maneira espontânea, por meio do brincar diário, atividades motoras suficientes para que adquirissem habilidades motoras mais complexas. Os verbos brincar, aprender e crescer eram indissociáveis.
A infância hoje é bem diferente; algumas mudanças aconteceram; a urbanização, a necessidade de segurança e o avanço tecnológico são fatores que diminuíram os espaços e a liberdade para que as crianças pudessem simplesmente brincar.
É nesse momento que a escola deve ser a grande aliada, não somente para garantir um futuro profissional brilhante para essas crianças como também, do mesmo modo, ajudando-as se tornar indivíduos autônomos, criativos e críticos.

  ©Template designer adapted by Ana by anA.

Essa página é hospedada no Blogger. A sua não é?